fonte_blogdomarceloBlitz Conquista

Todos os envolvidos continuam detidos. Três mulheres foram presas por suposta coautoria no crime.

Um dos adolescentes acusados de matar duas garotas e ferir outra afirmou não ter arrependimento da sua participação no crime. O menor ainda afirmou que se mais pessoas estivessem no local também seriam assassinadas.

Apesar das evidências, os maiores de 18 anos acusados de participarem do homicídio negam a autoria do crime. Um confessou ter participado de roubos de veículos em que os condutores foram feitos reféns e assaltos a trailers de lanche.

Crime chocou pela brutalidade

Duas irmãs morreram e uma adolescente ferida durante uma chacina, ocorrida por volta das 4h da madrugada deste domingo (05) no bairro Vila América. A polícia chegou ao local após receber a informação de que uma pessoa teria sido baleada no bairro. Ao checar o fato, os policiais conversaram com a vítima, ferida na perna, a qual contou que mais duas pessoas tinham sido baleadas numa residência próxima.

No imóvel indicado a guarnição encontrou duas mulheres mortas sobre os colchões no chão da sala. Tratava-se das irmãs Raquel Morais da Silva e Renata Joaquim dos Santos. Os suspeitos do duplo assassinato foram imediatamente identificados e guarnições do Peto e 4° Pelotão, da 77ªCipm, realizaram buscas a fim de detê-los. Dois adolescentes, de 16 e 17 anos, e os maiores Bruno Tomaz Santos, Antonio Henrique Braga Alves foram localizados em três residências nos bairro Vila América, Urbis VI e condomínio Vila Sul.

Em uma das casas onde foram localizadas as armas usadas no crime um menor foi encontrado em companhia de Elaine Santos Barbosa e Insana Mendes Almeida. Graziela Santos de Souza também foi presa por suposto envolvimento com o crime. Ela é companheira de um dos adolescentes apreendidos.

No condomínio Vila Sul também foi localizado um veículo modelo Gof preto, o qual o proprietário foi refém antes dos criminosos levarem o carro. segundo o condutor do Golf os criminosos fizeram um interrogatório e afirmavam que se ele fosse policial eles iriam matá-lo. Justificando o crime os suspeitos alegaram namorados das vítimas bateram em sua irmã e namoradas. Os adolescentes também confessaram que são os responsáveis por seqüestros relâmpagos e roubos a trailers de lanches ocorridos nos últimos dias.