Redação

Votos do candidato Abel Rebouças e Edigar Mão Branca jogaram por terra as chances do atual prefeito ser reeleito no 1º turno, conforme apontavam as pesquisas. Confira a lista dos 21 vereadores eleitos.

Em uma eleição que ficará marcada na história de Vitória da Conquista, pela primeira vez o município terá 2º turno, para saber quem governará a cidade nos próximos quatro anos. Contrariando pesquisas de intenção de voto, divulgadas nas últimas semanas, o candidato do PMDB, Herzem Gusmão, teve 40% dos votos válidos, contra 48% do atual prefeito, Guilhermer Menezes (PT).

Por não ter atingido a maioria dos votos válidos, em questão de menos de 2 pontos percentuais, Menezes não foi reeleito, como se garantia nos bastidores da campanha petista. E agora, terão que avaliar o que aconteceu para que o inesperado segundo turno se tornasse uma realidade inconveniente. Especula-se que a ausência do candidato do PT no debate da TV Sudoeste, na última quinta-feira (4), foi a principal razão de muitos eleitores terem mudado de postura, a ponto de entregar seus votos à opositores.

Mais cedo, no Colégio Abdias Menezes, o candidato Herzem Gusmão demonstrou seu otimisto, em vista das informações que chegaram até ele, atestando que eleitores declarados “guilhermistas” já não empenhavam mais seu voto no atual prefeito. “A impressão que tenho é a de que a mentalidade do conquistense mudou após o debate”, afirmou o peemedebista em entrevista à imprensa, presente em sua seção eleitoral.

Nestas eleições, surpreendeu a performance do candidato do PDT, o ex-reitor da Uesb Abel Rebouças. Com 7,23% (11.344) dos votos válidos, ele foi o “peso da balança” que, somando os votos de Edigar Mão Branca (PV – 2,87% – 4.508) e de Elquisson Soares (PPS – 0,53% – 831), retirou do candidato Guilherme a garantia de vitória em 1º turno. Surpreendeu também a quantidade de abstenções. Segundo dados do TRE, mais de 43 mil eleitores deixaram de votar em Vitória da Conquista, o equivalente a 20% de todo o eleitorado. Votos nulos somaram 6,37% e brancos, 2,55%. Ao todo, os votos válidos somaram 156.874 (91%).

Vereadores eleitos

Mais uma vez a Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista sofrerá uma sensível reforma em seu quadro de vereadores. Alguns não conseguiram renovar seus mandatos, dando lugar a novos personagens. Destaque para a vereadora Lúcia Rochar (DEM), reeleita com o maior número de votos (4.122), seguida do estreiante Professor Cori, do PT, eleito com 4.020 votos. Confira abaixo a lista dos novos vereadores eleitos para os próximos 4 anos:

  • Lúcia Rocha DEM 4.122 (2,57%)
  • Professor Cori PT 4.020 (2,50%)
  • Fernando Jacare PT 3.953 (2,46%)
  • Gilzete PSB 3.520 (2,19%)
  • Álvaro Pithon DEM 3.172 (1,97%)
  • Florisvaldo PT 2.688 (1,67%)
  • Ricardo Babao PSL 2.471 (1,54%)
  • Dr. Andreson PC do B 2.422 (1,51%)
  • Doutor Ademir Abreu PT 2.406 (1,50%)
  • Irma Lemos PTB 2.386 (1,49%)
  • Nelson de Vivi PC do B 2.381 (1,48%)
  • Arlindo Rebouças PMN 2.370 (1,48%)
  • Luciano Gomes PR 2.243 (1,40%)
  • Cícero da Hospec PV 2.181 (1,36%)
  • Bibia PSDB 2.129 (1,33%)
  • Julio Honorato PT 2.020 (1,26%)
  • Joaquim Libarino PC do B 1.900 (1,18%)
  • Juvêncio da Saúde PV 1.838 (1,14%)
  • Pastor Sidnei PRB 1.584 (0,99%)
  • Adinilson PSB 1.582 (0,98%)
  • Herminio Oliveira PDT 1.501 (0,93%)