O Dia

Gracyanne Barbosa foi do limbo ao topo em tempo recorde. Na semana passada, ela era acusada por todos de ter sido flagrada traindo Belo na cama do casal. Esta semana, ela foi à glória e é a rainha de bateria da escola campeã do Carnaval carioca. Por isso, Gracyanne é a bola da vez.

A coluna tem o enorme prazer de fazer o que ninguém fez, dar a chance de ela se defender e contar a sua verdade. Preparem-se: é uma nova Gracyanne que surge a partir de hoje.

Leo Dias: O título de campeã do Carnaval ajuda na sua permanência na escola?
Gracyanne: Com certeza. Eu fico na Tijuca no ano que vem, o presidente gostou da minha atuação, do fato de eu ser uma rainha presente…

Leo Dias: Mas é 100% certo isso?
Gracyanne: Sim.

Leo Dias: Mas o Belo não fez os shows prometidos…
Gracyanne: Mas vai fazer, ele não cumpriu por conta dos problemas.

Leo Dias: Com tantas passagens por tantas escolas, falta uma identificação da sua imagem com algum lugar?
Gracyanne: Claro que sim, mas agora, se Deus quiser, eu vou ter a oportunidade de associar a minha imagem a uma grande escola de samba.

Leo Dias: Mas você não esconde o seu amor pela Mangueira.
Gracyanne: Não, não escondo. A minha relação com as pessoas da bateria de lá ainda continua até hoje. O trabalho na Tijuca está começando. A escola não é de comunidade, tem uma comunidade gay forte, o que é bom e me identifico com isso, mas é totalmente diferente das demais agremiações.

Leo Dias: Você se casou, realmente, como publicou uma coluna?
Gracyanne: Não. Veio um rapaz abençoar a casa e a gente comentou que quer se casar na igreja este ano. A ajuda espiritual sempre é necessária e bem-vinda. Belo é espírita, só não frequenta porque eu não vou com ele.

Leo Dias: Ele é da umbanda ou do candomblé?
Gracyanne: Não sei… Juro!

Leo Dias: Mas calma aí, casar? De novo com essa história? Eu não acredito mais…
Gracyanne: Juro, Leo. Agora é sério. Vamos nos casar no dia 17 de maio, ainda não sabemos onde.

Leo Dias: Que história é essa de escrever no Twitter “caguei um quilo pra Viviane (Araújo)”?
Gracyanne: Eu nunca escreveria isso. O meu Twitter estava sendo usado por outra pessoa. Quem me conhece, sabe. Eu não tenho nada contra a Viviane. Mesmo! Ela que tem contra mim. Admiro e respeito a Viviane Araújo. Não admiro a vida dela porque não conheço. Mas Viviane é a melhor rainha de bateria do Carnaval do Rio.

Leo Dias: Você acha que os fãs de Belo já te aceitam?
Gracyanne: Muitos ainda não. A história do Belo e da Viviane foi uma novela mexicana que as pessoas acompanharam e acham que fui eu quem destruí aquilo. Eu não tenho nada a ver com isso. Mesmo.Quando eu fiquei com o Belo, ele não estava mais com a Viviane. Essa é a verdade, embora muita gente não acredite.

Leo Dias: A sua relação com os fãs do Belo deve ser do tipo ‘vocês vão ter que me engolir…’
Gracyanne: (Risos). Eles têm que entender que eu estou na vida do Belo e vou ficar para sempre.

Leo Dias: Por que você é tão moderada com as pessoas que a criticam tanto?
Gracyanne: É realmente muito difícil me tirar do sério.

Leo Dias: Apesar de seu jeito gracioso de dançar, você continua sendo muito bombada. Isso não é démodé?
Gracyanne: Meu corpo é assim, eu gosto de malhar, me faz bem, me deixa feliz. Se eu parar de malhar, eu vou engordar. Só a Sabrina Sato tem o biotipo que todo mundo gosta.

Leo Dias: Qual é a verdade sobre a história do Belo? O que aconteceu no dia do show do Barra Music?
Gracyanne: Aconteceu que ele passou mal no Barra Music, voltou para casa, eu estava dormindo e nem me levantei da cama. Dois dias depois, um jornal inventou uma história surreal, que tomou uma proporção avassaladora. As pessoas dizem que eu traí o Belo na nossa cama. Mas esquecem que eu moro com a minha mãe, a filha dele e duas irmãs. Todo mundo estava em casa. Foi uma orgia, então? Foi muito surreal.

Leo Dias: O Belo contratou detetive para te seguir?
Gracyanne: Se contratou, eu não sei.

Leo Dias: Ele é a pessoa mais ciumenta que você conhece?
Gracyanne: É. Se ele me vê conversando com a minha mãe, ele vem querendo saber o que eu falei para ela.

Leo Dias: Você não acha que ele precisa de um psicólogo?
Gracyanne: Urgentemente. E eu já falei isso pra ele. Ele passou por muitos problemas e eles precisam ser resolvidos.

Leo Dias: Que problemas?
Gracyanne: A cadeia é um deles.

Leo Dias: Você garante que você nunca traiu o Belo?
Gracyanne: Claro que não.

Leo Dias: O que é traição?
Gracyanne: A intenção já é traição. E ele também nunca me traiu. Eu tenho certeza.

Leo Dias: A relação de vocês foi achincalhada por quase toda a imprensa. Hoje em dia, você se recusa a falar com alguns veículos. Por quê? E por que diz não ao programa da Galisteu?
Gracyanne: Não falo com o programa da Galisteu, apesar de ser muito fã dela, pela maneira como eu e o meu marido fomos tratados. Quando eu vi, eu fiquei chocada. Os dois meninos que trabalham lá eram os piores. Eles abordaram o nosso relacionamento de maneira pejorativa. Não se faz isso com ninguém.

Leo Dias: O fato de você ter ocupado o lugar dela na Unidos da Tijuca é um agravante?
Gracyanne: Acho que não. Ela não precisa do Carnaval para nada. Ela é uma estrela. Eu preciso, mas ela, não.

Leo Dias: Você percebeu que a sua suposta traição virou uma verdade?
Gracyanne: Percebi. Mas sabe por quê? Porque havia um precedente, que foi a relação do Belo com a Viviane. Mas eu cheguei no meu limite. Cansei de levar culpa por algo que não fiz. Eu já falei para o Belo e para a minha assessora: eu quero que ele conte toda a verdade, que ninguém sabe, sobre o fim do casamento dele com a Viviane. Tem muita gente envolvida, não eu! A Viviane olha de cara feia para a pessoa errada.

Leo Dias: E essa história do empresário demitido?
Gracyanne: Sabe o que acontece, Leo? Eu não faço nada da vida. Eu sou mulher do Belo. Eu sou chata. Confiro valor de show, sim! E o Belo não tá nem aí. Só quer saber de cantar. E a minha presença incomoda muitos empresários e gente próxima. E foram essas pessoas que inventaram essa mentirada toda.