Ascom | Fainor

A Fainor ficou há, apenas, 0,037 de alcançar a média. Faculdade esclarece desempenho no Enade.

O MEC publicou a relação de Instituições de Ensino Superior – IES que serão descredenciadas ou terão o número de vagas reduzido. As IES que fazem parte da relação, publicada no Diário Oficial da União, nº 223, de 22 de novembro de 2011, apresentaram, consecutivamente, IGC – Índice Geral de Curso, de 1,45. A Fainor – com 1,913 – ficou há, apenas, 0,037 do IGC (1,950) que daria à faculdade a nota média, junto ao MEC.

Em todos os itens que compõem o resultado final do IGC (organização didático-pedagógica, instalações físicas, laboratórios, biblioteca, qualificação do corpo docente e administrativo) a Fainor obteve resultado muito bom. Isso só não aconteceu no item relativo ao Enade, que diminuiu os 0,037 da Fainor. E isso é de fácil explicação.

É que participaram da prova, conforme determinação do MEC, alunos ingressantes e concluintes dos cursos da área da Saúde. A FAINOR participou, apenas, com Fisioterapia, Farmácia e Enfermagem, cursos, nos quais, os alunos mais antigos cursavam, ainda, o quarto semestre. É que, na Fainor não existiam (e ainda não existem) alunos concluintes nesses cursos da área da Saúde. Ficando, a FAINOR, dessa forma, sem conceito no item ENADE (cuja nota equivale a 70% do IGC), já que se computa no cálculo da nota o resultado de alunos concluintes.

Agora, divulgado o resultado, conforme o DOU mencionado, consta dos números que a FAINOR superou 48% das Instituições de Ensino Superior do país, constantes da relação. Resultado a ser comemorado se levarmos em consideração as condições, acima explicadas, em que os números foram encontrados (sem a participação de seus alunos concluintes, como aconteceu com a maioria da IES).

A FAINOR conta hoje com 14 cursos. Deles só participaram do ENADE os alunos de segundo, terceiro e quarto semestres dos três cursos referidos acima, o que fez com que a FAINOR ficasse sem conceito nesse item.

Vale ressaltar que a FAINOR (com 1,913) só seria ameaçada de descredenciamento ou de diminuição do número de vagas se tiver, por três anos seguidos resultado abaixo da média. De acordo com a portaria da MEC, publicada no DOU, mencionado acima, as IES, que serão descredenciadas ou terão diminuído o número de vagas, “tiveram IGC inferior ou igual a 1,45, cumulativamente a resultados insatisfatórios nos IGC do biênio 2008 e 2009”.