Correio

O retrato foi feito a partir da descrição de uma mulher de 18 anos, única vítima que registrou o crime na 3ª Delegacia de Salvador.

Negro, nariz largo, lábios grossos e olhos pretos. Esse é o retrato do terror visto pelas vítimas do maníaco do banheiro. Desde novembro do ano passado, o criminoso já violentou pelo menos três mulheres dentro de banheiros químicos no Comércio.

O retrato falado do estuprador foi feito pela Polícia Técnica a partir da descrição de uma mulher de 18 anos, única vítima que registrou o crime na 3ª Delegacia, no Bonfim. O estupro aconteceu por volta das 13h30 do dia 17 de março. A mulher, funcionária de um banco no Comércio, foi abordada quando desceu de um ônibus no Terminal da França, na Avenida da França.

Maníaco costuma agir dentro dos sanitários químicos do bairro do Comércio

O homem disse que estava armado com um revólver e mandou ela carregar sua sacola, que estaria com material roubado em um assalto a ônibus. Sob ameaça, a vítima seguiu com o criminoso até a Praça Marechal Deodoro.

Lá, o estuprador mandou que ela colocasse a sacola em um dos três banheiros químicos. O criminoso entrou logo após a vítima. O primeiro caso aconteceu em novembro de 2010. O homem abordou a vítima no Terminal da França por volta das 11h e a levou para dentro de um banheiro na Avenida da França, em frente ao estacionamento Multipark.