da Ascom | Polícia Civil – BA

Na manhã de hoje as equipes da 1ª CP e da DRFR, comandadas pelo Dr. Fabiano Aurich, visando prender a quadrilha responsável por três crimes de repercussão ocorridos nas últimas três semanas no lado leste da cidade, as morte cometidas no BAR DE BIDON, no bairro das pedrinhas que teve como vítima o senhor Bidor e o Adailton (que se encontrava no bar), uma tentativa de homicídio duplo ocorrido junto ao colégio Ademário Pinheiro que teve como vítimas dois irmãos (sendo que um ficou paralitico) e outro homicídio ocorrido na saída de um show Massicas Indoor, próximo ao parque de exposição que novamente vitimou dois irmãos (um veio a óbito no local e outro no hospital).

Após investigações a equipe da 1ª CP, comandados pelo Dr. Fabiano Aurich, localizou a casa onde o grupo se escondia, após acionar a equipe da DRFR, que comandados pelo Dr. Cleber Rocha se deslocaram para o Bairro Alto Maron e, após cercar a casa dos marginais, entraram na residência, local onde foram recebidos a tiros.

Na residência foram presos o alguns ocupantes da casa, dentre os quais Jorge Alves Ferreira Junior, vulgo Júnior ou Galego, que há cerca de 20 dias ainda trabalhava como garçon em um conceituado restaurante da cidade, que na delegacia disse ser o autor do homicídio no parque de exposição, William de Jesus Santos , vulgo CACHAÇA, que também assumiu a participação no mesmo homicídio, bem como no crime que vitimou o Bidon e Adailton.

Na casa ainda estavam o “Daí” (EDMILSON) e “Má” (JOCIMAR), que conseguiram vencer o cerco na troca de tiros. Foram apreendidos no local 02 revolveres calibre .38, material de embalar drogas, e produtos roubados em um mercado do bairro Nova Cidade, crime praticado no dia de ontem.

Também foi apreendido os menores I.J.S alcunhado por “Pirica” já com 16 anos e considerado de alta periculosidade, e um dos autores que vitimou o senhor BIDON e o ADAILTON. Pirica também disse que “cachaça” o ajudou neste homicídio.

A polícia também apreendeu uma menor B.S.O que se diz namorada de “Má” com apenas 15 anos de idade. O menor J. J. O. (17anos), vulgo Nom, declarou sua participação somente no assalto ao Supermercado no bairro Panorama.

Dando continuidade a operação policial, os agentes e delegados foram ao encontro do senhor Mariano José Ramos Santos, vulgo JACARÉ, que oficialmente trabalha como corretor na Pedra, e como o mesmo foi encontrado cerca de 60 munições para revólver calibre 38, este alegou que era a primeira vez que trabalhava com este tipo de mercadoria, mas todos os outros envolvidos negaram o fato, alegando que o mesmo comumente fornece munição para os criminosos de Vitória da Conquista, encerrando a investigação verificou-se que o telefone de JACARÉ esta salvo na memória de todos os telefones apreendidos.